quinta-feira, dezembro 13

ALFABELETRAR I E II ETAPA POLO DE JUARA

Os encontros formativos do programa “Alfabeletrar: Jornada de Mato Grosso” no Polo de Juara tiveram início na última semana de agosto e se encerraram nesta quarta-feira, dia 12 de dezembro. Participaram dos encontros educadores do município de Juara, Porto dos Gaúchos e Tabaporã. A Jornada visa intensificar o trabalho pedagógico com formação de professores regentes (que atuam em sala de aula), articuladores e coordenadores que atuam no 1º ciclo (06 a 08 anos), nas unidades estaduais e municipais. Os encontros formativos aconteceram em 2 etapas presenciais totalizando 80 horas. Os temas trabalhados durante as 40h presenciais de Matemática foram: “A leitura e escrita em Matemática”, “Operações com Números Naturais”, “Resolução de Problemas”, “Espaço e Forma”, “Fração”, “Planejamento e Avaliação”. E na área de Linguagem, trabalhamos com “Alfabetização e Letramento”, “Gêneros Textuais /Discursivos”, “Métodos de Alfabetização”, “Psicogênese da Língua Escrita”, “Planejamento e Avaliação”. Durante as formações os educadores tiveram a oportunidade de refletir sobre o processo de ensino e aprendizagem, socializar experiências, avaliar algumas metodologias de ensino e ainda conhecer algumas sugestões de jogos e estratégias para o desenvolvimento de capacidades imprescindíveis para o 1º ciclo. Ainda como parte das estratégias de formação, tivemos também  atividades não presenciais, que consistem na seleção, planejamento e elaboração de relatório de algumas atividades e estratégias didáticas sugeridas durante os encontros e aplicadas em sala de aula.
Com base nas avaliações dos encontros realizadas pelos educadores, estes momentos foram de grande valia para o aprimoramento de sua prática, pois proporcionaram subsídios pedagógicos para aprimorar as metodologias de ensino.
Agradecemos a todos (as) pelo comprometimento e empenho com o qual realizaram esta formação. Sabemos que dentre tantas atribuições não é fácil reservar ainda um tempo para relatar suas ações, mas percebemos que muito mais do que uma função burocrática, estas nos possibilitaram a reflexão e aprimoramento de nossa prática pedagógica. Parafraseando Paulo Freire “Não é no silêncio que os homens se fazem, mas na palavra, no trabalho, na ação-reflexão”.
video

Nenhum comentário:

Postar um comentário